segunda-feira, 8 de abril de 2013

Rainforest Balance Shampoo


Originalmente este champô não foi comprado para mim, uma vez que é indicado para cabelos oleosos e eu geralmente tenho cabelo seco, as com a chegada da Primavera vi-me obrigada a usá-lo. O champô de gengibre remove bem a oleosidade, mas como gosto de alternar champôs, este pareceu-me uma boa alternativa, até porque eu gosto dos champôs da linha Rainforest (dos condicionadores já é outra história).

Como todos os champôs desta linha, o Rainforest Balance Shampoo não contém corantes, parabenos, sulfatos ou silicones. Isto faz com que seja um champô que praticamente não faz espuma (se fizer espuma geralmente é sinal que abusaram na quantidade de champô). Este facto obriga a que uma pessoa realmente tenha de lavar o cabelo esfregando o couro cabeludo, coisa que por vezes não acontece nos champôs que fazem muita espuma - uma pessoa com a espuma acaba por se desleixar mais facilmente.

Quanto à capacidade de remover oleosidade, uma vez que este champô é à base de urtiga branca, é eficaz. Contudo, para cabelos extremamente oleosos talvez não seja o suficiente (nesse caso teria de apontar o descontinuado Ice Blue). Não cheguei a conhecer este champô na sua versão pré-Rainforest, mas sei que era o preferido de muita gente, especialmente porque, como contém óleo de pracaxi, ajuda a proteger o cabelo das agressões. Além destes dois ingredientes, tem também algas (que são o ingrediente-chave da linha Seaweed para peles mistas) e aloé vera, que ajuda a que seja um champô suave num couro cabeludo facilmente reactivo como o meu.

Preço: €6/250mL, €8/400mL

Qualidade: 20/25
Facilidade de utilização: 4/7
Aroma: 6/7
Preço: 3/6
Embalagem: 3/5

Nota final: 3,6/5

Veredicto final: Este é um bom champô para intercalar com outros. É um champô leve, que elimina a oleosidade (embora não o aconselhe para cabelos muito oleosos) e que não me despoleta problemas no meu couro cabeludo sensível. Contudo, há que apontar que não faz espuma, o que poderá não agradar a todos.

*Este produto foi adquirido pelas autoras do blogue com o propósito de ser avaliado.


8 comentários:

  1. Duas dicas que eu aprendi quando comecei a usar champôs sem sulfatos: diluir um pouco do champô em água na palma da mão e fazer duas lavagens! Acaba por não ser um desperdício porque uso pouco produto em cada lavagem. Na primeira lavo apenas o couro cabeludo (e realmente a formação de espuma é baixa mas muita espuma não é equivalente a limpeza, mas sim a uma maior quantidade de substâncias surfactantes, neste caso, sulfatos) e na segunda lavo os comprimentos. Normalmente, nesta forma-se bastante mais espuma, o que torna a experiência de desfrutar destes champôs fantástica!

    ResponderEliminar
  2. Aquilo que ia dizer, a Raquel (aqui em cima) já o disse! ;) Comigo o produto faz espuma, pouca é certo, mas a suficiente para ter uma experiência agradável (e a espuma feita está de acordo com os ingredientes que o produto traz). Confesso que no início me chateava a pouca espuma que o produto fazia, sentindo que o cabelo não ficava muito bem limpo. Depois comecei a diluir o produto em água na palma da mão (garantindo que o cabelo estava 'encharcado' com água) e com uma boa esfregadela no couro cabeludo ficava deliciada. Lavava uma 2ª vez e lá tinha um pouquito mais de espuma. Depois usava o condicionador da mesma gama (ao contrário de ti, até gosto bastante do produto - só não aprecio é o cheiro, mas felizmente este não fica no cabelo). No geral, gosto muito desta linha!

    ResponderEliminar
  3. Não aconselho a quem sofra de dermatite seborreica. Caí no erro de o comprar pois é indicado para cabelos oleosos, e também por indicação da vendedora da loja, e acabei por me arrepender. Causou-me uma reacção muito forte no couro cabeludo e tive de deixar de usar.

    ResponderEliminar
  4. H. Queen R. que tipo de reacção e que fez? Duvido que seja por causa da dermatite seborreica, até porque o meu namorado tem e já usou este champô (entretanto descobrimos o de gengibre e ele passou para esse). Não terá sido uma reacção alérgica?

    ResponderEliminar
  5. No dia seguinte ao lavar o cabelo, ficava com o couro cabeludo limpo, mas muito irritado, e depois quando a caspa reaparececia era ainda mais do que o habitual. Ainda o usei várias vezes porque fiquei na dúvida, mas acontecia sempre o mesmo. Poderá depender de pessoa, o meu couro cabeludo é sensível e nem sempre reage bem a certos champôs, e a dermatite neste aspecto não ajuda muito. Já usei alguns com fórmulas para este tipo de problema e alguns fizeram-me a mesma reacção. No entanto estou tentada a experimentar o de gengibre, só para ver como reage.

    ResponderEliminar
  6. H. Queen R. Se te lembrares de quais os produtos que usaste e que te fizeram essa reacção, talvez não seja má ideia tentares encontrar o produto que te provoca isso, porque se já são alguns talvez já consigas encontrar.

    ResponderEliminar

Deixa-nos a tua opinião!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...